domingo, agosto 08, 2010

Exposição?

Existe um motivo válido pelo qual eu até esqueço, hoje em dia, de atualizar meu blog. Sei que é válido mas ainda assim talvez não tão plausível, já que tem pessoas que gostam de ler uma coisa ou outra, até as mais velhas e que hoje nem fazem mais sentido pra mim. A explicação que eu tenho é, nada mais nada menos, que o desligamento emocional que eu tenho tido para com a vida virtual.
Fato é que chega um ponto em nossas vidas que o que diz respeito à nós, só diz respeito à nós. Felicidade é para ser vivida, não exposta; tristeza quando escrita ganha entornos muito dramáticos. Eu sei que experiências podem ajudar muita gente quando há identificação, mas sinceramente, quando eu vejo quão efêmeros são certas situações e sentimentos, que quanto mais expostos ficam, parece que menor é a sua data de validade...
Às vezes dou graças por a internet não ter sido uma das minhas prioridades durante a adolescência (não que houvesse muito a dizer, pois certamente minha vida foi muito diferente das adolescentes de hoje), pois quando nos falta maturidade, entregamos tudo muito de cara.
E isso não é bom. Bom é sentir que temos algo que pode ser só nosso; o que nos fortalece. A internet é, de fato, um meio indispensável para fazer muita coisa, porém também dispensável é a exposição extrema que nos deixa vulneráveis.
E o mais engraçado é pensar que, na maioria das vezes, o que tanto se ostenta por aqui, pouco confere com a realidade...
Fica o pensamento.