quinta-feira, dezembro 31, 2009

De Manaus pro mundo


Faltam algumas horas pra eu embarcar. A viagem vai ser longa. De Manaus pra São Paulo; São Paulo pra Toronto; Toronto pra Montréal... onde tudo é em francês, da língua até a cultura em seus mínimos detalhes.
Só de pensar no frio que tá fazendo agora por lá, fico com dor de barriga. Roupa de frio não falta, mas logo eu, que sempre fui friorenta no mundo, fico bem nervosa de pensar que vou vivenciar temperaturas baixíssimas como -10, -15...
Mas é isso. Conta como experiência. Finalmente vou colocar meu passaporte pra funcionar, sair da órbita brasileira e ver um pouco o mundo. Pretendo passar por New York (SONHO DA MINHA VIDA) durante um fim de semana, afinal, tirar o visto foi tão difícil e eu ainda nem o usei.
A saudade já bate mesmo antes de ir... da família, amigos, namorado (que dorme comigo tão gostoso sempre :~) e até da minha cama, do calor, de tudo. Preciso tentar. Preciso saber como é fazer bonequinho de neve, anjos no chão, tomar um café na Starbucks e afins.
Afinal, o mundo é grande demais e eu não posso ficar só aqui.

:)

segunda-feira, dezembro 14, 2009

Esperar a espera

"Should I wait for you... my substitute for love?"
(Drowned World/Substitute For Love - Madonna)

Acho um tanto intragável ouvir, com certa frequência, que se deve fazer as coisas sem esperar nada em troca. É inegável e totalmente humano querer um reconhecimento, ainda que mínimo, pelos esforços ou até mesmo pequenas ações que fazemos em favor de outrem. Por que não?
Coloquei numa balança tudo que fiz até então. Foi coisa pra caramba. Não acho que tenha sido pouco ou muito, apenas fiz, de bom grado, por questões afetivas. Agora me pergunto: foi o suficiente para que eu possa esperar a minha espera? (a redundância foi proposital).
Mais uma vez, vou me apegar aos ditados populares: they say if you love someone, you let it go. If he comes back, he's yours; that's how you know.

Ei, acho que eu mereço um reconhecimento sim.