segunda-feira, abril 28, 2008

Graças ao Martini

“I thought it wouldn’t matter
If it all just came apart
But now I realize I was just pretending”

...

Há algum tempo eu colocava a culpa no Martini. Que esta bebida em especial afeta de forma aguda a minha compreensão e a visão de mundo, eu já sabia. Do meio pro final da noite, no entanto, outras descobertas: tudo que eu repudiava parecia reluzir inexplicavelmente. Então colocar a culpa no Martini parecia a única saída racional.

Sempre tive o rei na barriga, é fato. Depois de uns copos, criei quase um reinado no meu corpo inteiro: dei ordens inesperadas, esperei redenção. Não veio. E se a rejeição toma conta nas horas em que acreditamos ter e poder tudo, é uma desgraça. Acho que a mente cria um desafio intrínseco depois disso. E se fosse apenas para resolver esse desafio era menos mal, menos difícil.

Tudo culpa do Martini.

Mas nunca imaginaria deparar-me com um desafio que não se resume à primeira etapa. Quem diria o desafio significar aprender mais e mais todos os dias, ser surpreendida constantemente com um lado novo de um universo paralelo... Porque se não fosse assim tudo seria tudo medíocre como sempre foi, fácil como sempre veio, enfadonho como todos são.

Nunca pensei que a compreensão afetada por doses de Martini pudesse me fazer enxergar certas coisas com mais amenidade, apreciar sorrisos que não estão a milhas de distância, acordar querendo-os, se fosse possível, todos os dias. Já esqueci o que aconteceu de ruim naquela famigerada noite de janeiro; hoje, só consigo rir. Tenho deixado para trás a forma inusitada como tudo começou e aproveitado cada momento dessa realidade descortinada sob perspectivas nunca antes imaginadas.

To feliz. Graças ao Martini, graças.

4 comentários:

Mellanie disse...

vaaaaamsimboraaa... prum ba-aaarr... beber, cair, levantar!
eahoiaehuae
eu lembro daqueeeeela vez em q ALGUEM encheu a lata de martini [bebia na boca da garrafa] e sentiu a super woman e saiu voando... pra dar de testa na cabeceira da cama ahhahaha
e tu nao sabe o ditado dos bebados? se alguem te parece feio, é pq vc ainda não está suficientemente bêbado. isso é o lema pra seguir em todos os aspectos da nossa vida, gata!

:*


ps: nao sou alcoolatra, tsá?

daniel valentim disse...

vinícius de moraes já dizia: "o uísque é o cachorro engarrafado".

às vezes um trago é o melhor amigo do homem mesmo.

Wheels disse...

pra começo, grande kiss! ;) linda música!

É... as vezes precisamos olhar por outro angulo pra ver o todo...(não sempre com martini claro =p)

be free and happy girl!

hugo

matheus disse...

babe, cada texto seu que eu leio aumenta mais ainda o meu já imenso orgulho de poder ter uma pessoa tão talentosa e tão graciosa como você.

isso tudo só aumenta a minha vontade de te dar todos os cuidados, carinhos, beijos e abraços desse mundo!


eu te adoro..
parabéns todos os dias..
você merece!
:*