segunda-feira, maio 08, 2006

Save Michael Foundation

Faz tempo que ninguém posta nesse blogger... E eu, sem a minha internet tão amada – é, meus amigos, vão ter internet discada dependente da Telemar que vocês vão ver o que é dor de cabeça!! – não tinha como postar nada...
Então, no frio do meu quarto, com uma tosse que não acaba nunca mais, eu resolvi escrever alguma coisa de útil para postar por aqui, e por incrível que pareça não consigo pensar em nada... É, acho realmente que sob pressão não vai sair muita coisa.
Deixa-me perguntar uma coisa de você aí que ta lendo esse monte de abobrinhas... Já assistiu alguma vez esse canal Shoptime, TVUD... (seja lá como for chamado)? Que coisa não? A minha avó nos últimos tempos passa o dia todo assistindo esse canal – ininterruptamente! Ela aprendeu os nomes das apresentadoras, sabe as comidas que elas fazem e ainda sabe o nome dos objetos e os preços! E o melhor é que ela nunca comprou nada... Qual o objetivo então? Se ainda fosse engraçado, tivesse algum conteúdo e tal... Bem, se for pra ver um programa sobre nada, eu ainda prefiro Seinfield...
Uma outra coisa que eu descobri nesse meu tempo sem internet e fuçando o meu computador é que eu tenho várias músicas que eu nem imaginava que tivesse (o que o ócio não faz hein!!). É verdade, e isso inclui todos os ritmos – até mesmo pagode (que eu não faço a menor idéia de como veio parar aqui... mas shhh! Esse é um segredo nosso... meu e seu, que continua lendo esse monte de nada...). Na verdade, descobri na minha pasta de MP3 que eu tenho um vasto repertório do famoso eclético (o sem gosto especifico) sob o pseudônimo de uma pasta intitulada “Unknown Álbum”. Bem, pelo menos, assim, quando alguém vier mexer por aqui não vai ficar ouvindo a quantidade de besteiras que tem nela... (se bem que ia perder umas coisas muito boas – descobri que tenho várias músicas do Raul Seixas nessa pasta que eu nem imaginava que habitavam meu computador!-)
Mas ta rendendo mesmo esse texto! E eu achei que não ia conseguir falar sobre nada... É virei uma apaixonada por música – foi o parágrafo que mais rendeu...
Mudando de assunto, hoje nos aconteceu uma coisa muito interessante na Ufam... (falo na segunda pessoa do plural porque eu incluí a Bruna nesse parágrafo). Nós temos um professor que sempre nos trouxe problemas desde o período passado por uma série de fatores que nem é válido mencionar. Enfim, hoje, último dia da matéria dele deste período pós-greve e antes recesso/curso de férias (de recesso seria mais apropriado), tivemos uma conversa tão franca com ele que eu estou assustada até agora. Quer acertar as coisas com seus inimigos? Converse com eles... Assim você pode até descobrir que eles têm medo de você e você não sabe... (É... ele tem medo da Bruna e de seu olhar “inquisidor”)
Engraçado que descobrimos que a Loyana e a Bruna são os maiores desafios dele como professor: a Bruna – de forma a não avaliá-lo com seu olhar amedrontador – e a Loyana – de forma a não dormir durante as aulas dele... Ele até olhou o nosso Orkut para nos conhecer melhor... Interessante isso... Descreveu-nos como “as três meninas que sentam na delas no canto esquerdo da sala...”. É, to contente por termos nos acertado com ele, e to mais contente ainda por ter conseguido tecer um elogio à aula dele... (eu quase voei no pescoço desse homem semestre passado..., graças a deus as coisas tendem a melhorar...)
Uma outra coisa que me deixou intrigada é o fato de que algumas pessoas com quem eu nunca falei, e que eu achava que me odiavam resolveram falar comigo... Na verdade, pediram para que eu ligasse pra elas... Claro que eu não liguei..., mas to na curiosidade ainda para saber o que era... Até porque eu nunca tive nada contra essas pessoas, mas ainda assim, foi num choque...
Momento nada a ver bateu e eu lembrei agora... O Michael Jackson tá pobre.. Sabia disso? Eu fiquei chocada... Claro que não deve ser um pobre como as pessoas na África, ou que nem eu que não tenho 15 reais pra por crédito no celular, mas pô, o cara tinha 500 milhões de dólares e perdeu tudo... Cara, ele tinha as ações dos Beatles e teve que vender para a Sony para não perder a Neverland... Eu e a Bruna estávamos vendo um show dele muito antigo (lembro da primeira vez que vimos esse show: estávamos eu, Bruna e Loy na Bemol do Studio 5 quando começa a tocar Thriller... olhamos para a TV e lá estava ele, The King of the Pop, nos seus tempos áureos... ficamos dançando no meio da Bemol, tomamos conta do controle do DVD e ficamos assistindo o show até o final, com direito a Black or White, I’ll Be There, I want you back, Smooth Criminal, entre outras... claro que a Bruna comprou o DVD depois...). Enfim, no show devia ter 1 milhão de pessoas... todas amassadas, todo mundo desmaiando.. E ele louco ainda jogava o chapéu pro público... Tenho certeza que aquela cidade implodiu depois daquele chapéu e daquele show... Tanta gente brigando por um pedaço da indumentária do Michael...
Como que uma pessoa se destrói desse jeito? Eu e a Bruna decidimos que vamos criar a Save Micheal Foundation... Para arrecadar fundos pra ele, sabe.. Coitado... Tá sem grana e tal, tem filhos para sustentar... (hahahahahah) Eu era fã do Michael quando eu era criança... Gostava realmente dele... where did everything go wrong? Pois é... Triste né?
Acho que já chega.. Enrolei bastante, falei de coisas sérias... De besteiras. Se quiser que eu escreva mais sobre nada é só me falar...
Até mais minhas criancinhas...
(Ahhhh! O Shoptime vende bronzeadores... acabei de descobrir!)

Nenhum comentário: